Que comecem os jogos!!! Muito “Ubuntu”

Estou maravilhado desde que ouvi esta palavra ontem na belíssima reportagem de Renato Ribeiro e Edu Bernardes do jornal Nacional:

http://g1.globo.com/jornal-nacional/

Vale a pena ver em (Vídeos da edição de 10/06/2010). “Ubuntu”, e a copa na África pra mim já está dando ótimos resultados. Apesar de saber que Nelson Mandela havia sido premiado com o Nobel da Paz, desconhecia que seu compatriota o Arcebispo Desmond Tutu também fora agraciado, e quanto ao conceito trazido por esta palavra de origem Bantu cheia de “Us”, aí realmente fiquei impressionado com a sensibilidade e a capacidade do povo africano, tão castigado, humilhado e excluído, em criar uma palavra que assim como a nossa saudade, não tem tradução que expresse o valor de seu significado em termos de representatividade de sentimentos e emoções…simplesmente “What A Wonderful World”… a la Louis Armstrong.

Ubuntu é uma ética ou ideologia de África (de toda a África, em particular a palavra é de origem Bantu. É uma filosofia Africana que existe em vários países de África) que foca nas alianças e relacionamento das pessoas umas com as outras. A palavra vem das línguas dos povos Banto; na África do Sul nas línguas Zulu e Xhosa. Ubuntu é tido como um conceito tradicional africano.

Uma tentativa de tradução para a Língua Portuguesa poderia ser “humanidade para com os outros”. Uma outra tradução poderia ser “a crença no compartilhamento que conecta toda a humanidade”. [1]

Uma tentativa de definição mais longa foi feita pelo Arcebispo Desmond Tutu:

Uma pessoa com ubuntu está aberta e disponível aos outros, não-preocupada em julgar os outros como bons ou maus, e tem consciência de que faz parte de algo maior e que é tão diminuída quanto seus semelhantes que são diminuídos ou humilhados, torturados ou oprimidos.[1]

Princípios fundamentais da nova república da África do Sul

Ubuntu é visto como um dos princípios fundamentais da nova república da África do Sul (no Zimbabue por exemplo, Ubuntu tem sido usado como forma de resistência à opressão existente no país), e está intimamente ligado à idéia de uma Renascença Africana. Na esfera política, o conceito do Ubuntu é utilizado para enfatizar a necessidade da união e do consenso nas tomadas de decisão, bem como na ética humanitária envolvida nessas decisões.

Louw (1998) sugere que o conceito do Ubuntu define um indivíduo em termos de seus relacionamentos com os outros, e enfatiza a importância como um conceito religioso, assentando na máxima Zulu umuntu ngumuntu ngabantu (uma pessoa é uma pessoa através de outras pessoas) que aparentemente parece não ter conotação religiosa na sociedade ocidental. No contexto africano, isso sugere que o indivíduo se caracteriza pela humanidade com seus semelhantes e através da veneração aos seus ancestrais. Assim, aqueles que compartilham do princípio do Ubuntu no decorrer de suas vidas continuarão em união com os vivos após a sua morte.

Referências

  1. http://www.jornalprimeirahora.com.br/espacoafrobuzios/colunas.asp?idn=6337

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Ubuntu_(ideologia)

 

Anúncios

Sobre chicoteixeira

Se você pensa ou procura alguém que gosta de estudar, jogar futebol e assistir quase todos os tipos de esportes, então você está no lugar certo.
Esse post foi publicado em Hoje. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s