Fóruns

Este espaço é dedicado às atividades extraclasse que visam o aprofundamento dos assuntos abordados em sala de aula e a contribuição dos alunos para a sua própria formação. Para ter acesso aos fóruns clique nas abas acima ou nos links a seguir:

Aula 1

Anúncios

Uma resposta para Fóruns

  1. Bruna Rafael Reis disse:

    Resenha da Aula 5 sobre Contaminação Microbiana.
    Grupo: Bruna Reis, Jessica Fernandes, Lorena Coimbra e Thamyres Campelo.
    Artigo utilizado como referência: file:///C:/Users/Win%207/Downloads/V33_n2_2015_p193a197%20(1).pdf

    Escherichia coli
    Escherichia coli é da família Enterobacteriaceae, é encontrada em forma de bastonete gram negativo, tem membrana externa composta por lipopolissacarídeo (LPS). Estes micro-organismos (MO) não são formadores de esporos, estão presentes na forma móvel ou imóvel, apresentam metabolismo respiratório facultativo. O habitat natural desse MO é o trato gastrointestinal dos animais de sangue quente, como por exemplo, os seres humanos, sendo assim, são encontrados nos dejetos fecais, esses MO impedem a colonização de outros patógenos.
    Estudos realizados com E. coli elucidaram o mecanismo de aquisição de genes de virulência e resistência, no entanto, despertou um alerta em relação a esse MO por causa das infecções diarreiogênicas e extraintestinais. De acordo com as diarreiogênicas tem uma divisão de grupos de acordo com os sinais clínicos são eles: ETC (enterotoxigenic E. coli); AEEC ( attaching and effacing E. coli ) e as STEC ( Shiga toxin-porducing E. coli ).
    Para o tratamento e diagnóstico desse tipo de MO a classificação é uma maneira ideal para obter-se a identificação do grupo ao qual o MO pertence a fim de diferenciar se é patogênico ou não. Os novos métodos terapêuticos para o tratamento dos animais de corte é de grande importância para os produtores.
    Nas criações de suínos, bovinos e aves, os antimicrobianos, medicamentos tradicionalmente usados para combater infecções, têm sido utilizados como aditivos para melhorar o desempenho dos animais, agindo no aumento da conversão alimentar e desempenho em ganho de peso. Com isso, o controle dos resíduos dos medicamentos nos produtos finais como carne, leite e ovos deve ser controlado, pois cepas de E. coli que apresentam resistência adquirida a medicamentos têm sido isoladas e identificadas em suínos, aves e gado de corte.
    No Brasil é possível avaliar o impacto causado por essa bactéria nesses animais de produção pois é um dos maiores produtores e exportadores de carne bovina, suína e de frango. O investimento em introdução de novos antimicrobianos é de fundamental importância e novas terapias são necessárias. Grupos de pesquisa no Brasil ainda estudam muito pouco a utilização de produtos naturais para a terapêutica veterinária de grande porte.
    O artigo abordou de um modo geral, a importância de Escherichia coli, bactéria que causa grande impacto na pecuária, setor da economia que suporta a balança comercial do Brasil ha anos, e ao mesmo tempo ressalta a importância dos produtos naturais antibacterianos extraídos de plantas brasileiras como celeiro de novas descobertas na Veterinária de grande porte.
    O Brasil é o único pais no mundo onde é possível que haja a formação de uma interface gerada por dois potentes setores, o da pecuária e o da biodiversidade, de onde pode resultar no aprimoramento da criação de animais de corte, ao mesmo tempo em que se busca conhecer e contribuir para a preservação da biodiversidade brasileira.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s